terça-feira, 18 de abril de 2017

Reprovado no concurso do TRF 2: mais uma trolha para a coleção

Estava eu estudando agora pouco quando me lembrei que saía hoje o resultado parcial do concurso do TRF 2. Eu achei que tinha feito 35 pontos, podendo chegar a bem mais que isso se anulassem as questões foram do edital.

Bom, ou eu errei minhas contas (muito provável, já que sou um asno em matemática) ou anularam uma questão da prova de conhecimentos básicos e uma da de específicas, o fato é que fiquei com 38 pontos. Teria até ficado feliz se essa nota tivesse ao menos me aprovado para ter a minha redação corrigida, mas nem isso. Fui reprovado.

Eu fiz literalmente centenas de exercícios de matérias que não caíram e várias questões que caíram não estavam no edital... Fiz um curso muito caro e super focado pra esse concurso (o curso do Ponto dos Concursos), foram meses de estudo, fiquei desempregado só pra estudar.

Nunca fui convocado em nenhum concurso, mas fazia muito, mas muito tempo em que eu não era reprovado em um concurso e logo nesse, que foi o que eu mais estudei na vida, fui reprovado.
Não sei como me preparar melhor do que isso.

Nesse exato momento estou cansado, morto depois de mais um dia de trabalho, trânsito, ônibus, ter que ir ao mercado... pra fechar, a porra do chuveiro queimou...

Da muita vontade de desistir, mas aí eu penso, vou fazer o que da vida então? Viver o resto da vida ganhando 2k e pouco e sonhando em ganhar uma aumentozinho de salário? Rezar pelo amor de deus pra não ser demitido na próxima crise ou quando o cliente trocar de agência?

Se eu tivesse colhões eu tentaria empreender alguma coisa. Mas como não tenho, só me resta juntar os cacos e continuar estudando. Ou me resignar com essa vida de merda mesmo, vivendo de favor em uma casinha emprestada dos sogros, sem a menor perspectiva de comprar ou sequer alugar um imóvel pra mim... meu carro foram os meus pais quem me deram, senão tava até hoje a pé ou andando na porra de um uno ou fiesta velho muito rodados, que é só o que eu poderia comprar.

Enfim, tem jeito não. Tem que continuar tentando, falam tanto nesse meio de concursos que tem que estudar até passar. Só me resta acreditar e continuar tentando ou morrer tentando. Se eu desistir é a mesma coisa que assinar a minha sentença de morte em relação a qualquer perspectiva de melhora no futuro e continuar parasitando sogros e meus pais.

E pensar que quando eu tinha uns 17 anos eu achava que com uns 26 eu já moraria no meu próprio imóvel, teria o meu carro... Ah, como eu queria dar uma surra no meu EU de 17 anos, eu diria a ele para não fazer porra de faculdade nenhuma e ficar estudando para concursos.


21 comentários:

  1. Micro Investidor Nerd, já passei por isso que vc está passando. O mundo dos concursos não é fácil, também pensei em desistir, quase fiquei louco. Mas é assim mesmo, não desista, uma hora vc vai conseguir. Analise as questões que vc errou, estude todas e refaça mais exercícios. As questões que vc acertou, continue estudando para aperfeiçoar ainda mais. As bancas de concursos são maldosas, cobram um conteúdo além do que está no edital justamente para desclassificar candidatos. Então vc tem que cercar a banca, continuar estudando muito. Se eu te contar minha história vc vai chorar...rs, mas consegui. Força e fé meu camarada que vc chega lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amigo! Por favor, me faça chorar! rss! Gosto de ouvir histórias de concurseiros.

      Excluir
  2. kkkk, minha narrativa de vida é similar a sua em muitos pontos, eu daria uma surra no meu eu de 17 por muitas razões, porém incentivaria ele a fazer sim uma faculdade, diferente da que eu tenho.

    MIN, quanto ao TRF, do meu ponto de vista, você estudou bem e com competência, a prova que estava errada, não desanime, mantenha o ritmo pois um hora você passa em um concurso de pelo menos 4k ou 5k.

    abraços!

    ResponderExcluir
  3. Cara eu também já fiz alguns concursos e não passei, na verdade eu já passei no Banco do Brasil mas não aceitei por ganhar muito mais e por já ter trabalhado em banco acabei não aceitando (banco é pressão). Como dizem em grupos de concursos, uma hora você passa, o ideal é sempre prestar até passar !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, o problema é manter essa mentalidade diante das adversidades. Mas agradeço as suas palavras!

      Excluir
  4. MI concurso para mim é igual uma imagem muito divulgada na internet onde tem um cara cavando um túnel com a intenção de achar pedras preciosas, no entanto chega um certo ponto que de tanto escavar ele desiste, porém na imagem mostra que só bastaria mais uma marretada para ele conseguir achar a jazida.

    Conclusão, os mais reprovados são os que serão aprovados no futuro se continuarem tentando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bela metáfora! Como eu disse para o Stifler, o problema é manter essa mentalidade diante das adversidades, ainda mais depois de ter feito tudo certinho pra esse concurso do TRF. Não sei como fazer melhor do que isso.

      Excluir
  5. É isso aí, amigo, reprovações fazem parte do processo. Não sou nem nunca fui concurseiro, mas conheço muita gente que atualmente ocupa cargo público bom, e todos enfrentaram as mesmíssimas frustrações e dúvidas que você está enfrentando agora.

    Se você mantiver a persistência e a rotina de estudos, eventualmente terá sucesso (ou não, rs).

    Boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras, Madruga!

      Mudando de assunto, vc trabalha como advogado, né? O que você acha do ramo tributário?

      Excluir
    2. Fala!

      A minha empresa faz consultoria, planejamento tributário e coisas do gênero.

      Tem advogados na empresa, esses sim ingressam na justiça no interesse dos clientes quando necessário, embora o objetivo na empresa seja tentar resolver tudo fora do Judiciário na medida do possível, pois o Judiciário é horrivelmente lerdo.

      Não sei em que sentido você quer saber como é esse ramo, mas no geral é como todos os outros ramos do direito no Brasil: abarrotado de advogados dispostos a cobrar preços absurdamente baixos pra não perder um cliente.

      Como no Brasil tem mais advogados do que a soma de advogados em todos outros países do mundo, todos os ramos do direito brasileiro estão abarrotados de gente.

      Então mais importante do que optar por um ramo ou outro, é a sua capacidade de vender serviço, captar clientes e criar uma boa imagem no mercado. É isso que vai definir se você vai ter sucesso ou não.

      Você pode ser o melhor tributarista do universo, se não souber vender seu peixe vai viver de casos pequenos, tipo alguma repetição de indébito de R$ 2.000,00 de algum parente seu e coisas do gênero.

      De igual maneira, você pode ser um tributarista meia-boca, mas se souber vender seu peixe, a tendência é ganhar dinheiro.

      Abraço!

      PS: Saber contabilidade te dá uma enorme vantagem competitiva, intelectualmente falando. Mas é o que eu disse, de nada adianta ser o pica das galáxias intelectualmente falando se você não sabe se relacionar com as pessoas.

      Excluir
    3. "Como no Brasil tem mais advogados do que a soma de advogados em todos outros países do mundo, todos os ramos do direito brasileiro estão abarrotados de gente."

      Sério isso?!?

      Excluir
    4. Corrigindo: Brasil tem mais faculdades de direito do que o resto do mundo inteiro junto.

      Fonte: http://www.oab.org.br/noticia/20734/brasil-sozinho-tem-mais-faculdades-de-direito-que-todos-os-paises

      Perturbador, não é mesmo?

      Excluir
  6. Cara, só digo uma coisa: mantenha o foco. Passei pro TRT há 10 anos. Tinha aproximadamente a tua idade. Antes do concurso preparei-me por 2 a 3 anos, pois não era formado e muitas matérias eram novidade. Depois q entrei fiz Direito e durante esse tempo foco em investimentos. Em 2015 voltei a estudar. Trabalhava de 8h a 08h30 diárias e estudava pelo menos 4h diárias e todos sábados e domingos. Rotina de um ano. Passei novamente, mas não acho que serei chamado devido aos cortes orçamentários. Enfim, acho que ter foco/metas é o que me ajudou a atingir vários objetivos. O próximo é a independência financeira. Boa sorte na sua empreitada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo incentivo! Passou para qual concurso recentemente?

      Excluir
    2. Passei pra Analista Judiciário. No momento estou focado nas finanças, mas penso em estudar pra Magistratura. Enfim, não adianta eu começar algo sem foco. Abs

      Excluir
  7. Nobre Investidor: Estou assumindo ranking de renda passiva organizado pelo investidor " Living of Dividendos". Como participante ativo do ranking peço encarecidamente que atualize sua renda passiva até o dia 10 de cada mês.

    Para maiores informações entre no blog:http://mestredosdividendos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Esqueca essa m... De ponto dos concursos!
    Compre um livro q preste, leia como um romance, termine e va para o proximo. Faca exercicios e de aula sobre consitucional para seu cachorro e sua avó.
    Abraco...
    PS: aqui quem fala é um analista do trf.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas dicas, mineiro! Já tentei dar aulas de constitucional e administrativo para uma amiga minha, até que foi legal.

      É bom trabalhar no TRF? E tem alguma serventia estudar tributário, penal e previdenciário para o TRF ou é só para eliminar mesmo?

      Excluir