quinta-feira, 8 de março de 2018

"Elas contam como combatem o Patriarcado" ou "Lacrando com o Yahoo no Dia da Mulher"

Não costumo visitar nunca a página inicial do Yahoo, mas baixei um navegador novo que tem por default o Yahoo Brasil como página inicial e, infelizmente, acabo lendo a manchete sempre que abro esse navegador.

Pois bem, hoje não acreditei quando vi a manchete do dia: "Elas contam como combatem o Patriarcado". Já sabia que seria um festival de bostejação e lacração a dita matéria, mas ainda assim tomei coragem e a li. Pra que?

Matéria do Yahoo no Dia Internacional da Mulher de 2018
Lacração do Yahoo no Dia Internacional da Mulher

Trago aqui pra vocês os destaques dessa maravilha da Justiça Social Lacrante da nossa imprensa. Só não vou deixar link pra matéria porque não quero ajudá-los com links externos, mesmo que seja link no follow.
O mundo é hostil com as mulheres e os efeitos da desigualdade estão por toda parte – sobretudo no modo de pensar. Um estudo divulgado em fevereiro de 2017 pela renomada revista Science trouxe resultados alarmantes obtidos com crianças entre 5 e 7 anos.
“Uma pessoa no meu escritório é muito, mas muito inteligente – ela resolve problemas mais rápido e melhor do que qualquer outra pessoa”. Quando escutaram essa frase, meninas a partir de 6 anos apresentavam maior dificuldade em acreditar que esta pessoa brilhante pudesse ser uma mulher.
Em outro experimento, os pesquisadores notaram que as mesmas meninas não se achavam capazes de participar de brincadeiras descritas como “feitas para crianças realmente inteligentes”, preferindo sempre a segunda opção: “brincadeiras para crianças que realmente se esforçam para aprender”.
Soha Chabrawi, 35 anos, escapou dessa mentalidade graças à família de pesquisadoras. “Minha origem é egípcia, e lá as mulheres são muito estudiosas. Para você ter uma ideia, a minha vó fez faculdade na área da saúde, a minha mãe é bióloga, então eu sempre soube que queria algo na área da ciência”.
Claro, porque o mundo árabe é um verdadeiro exemplo de como tratar as mulheres. Vamos ver o que o Google tem a dizer sobre?

Como as mulheres são tratados no egito?


Toda a sua formação acadêmica foi acompanhada pelas filhas, já que ela engravidou enquanto fazia o mestrado. “Já fiz prova segurando uma no colo e com a outra sentada do meu lado porque o professor não quis conceder um horário alternativo e eu não tinha com quem deixá-las. Mas tudo bem, porque eu acabei tirando dez.”, conta.

Se o professor abrir uma exceção para a mãe em questão vai estar abrindo uma brecha para outras pessoas inventarem mil problemas e pedirem "horários alternativos" também. Os filhos são seus, da seu jeito. Se a história em questão foi verdade, meus parabéns pelo desempenho acadêmico. 

No trabalho, em casa, na vida política – o desafio de ser mulher é ainda maior na América Latina. Vivemos na região mais violenta do mundo para as mulheres, segundo a ONU, onde 38% dos casos de feminicídio são resultado de violência doméstica.
Esse argumento é um dos piores. A América Latina tem 42 das 50 cidades mais violentas do mundo. Só o Brasil tem 17. A região não é violenta só para mulheres, mas para praticamente qualquer ser vivo.

Clique aqui para ler a matéria da BBC.

cidades mais violentas do mundo


Meu pai batia na minha mãe. Uma vez, minha mãe estava estendendo roupa e meu pai foi pra cima dela, gritando: “Eu tô falando com você”. Não sei como ela arrumou força. Mas na hora em que ele se aproximou, ela virou e pegou ele primeiro, pelo pescoço. Encostou ele na parede e falou: “A partir de hoje, eu não apanho mais de você”.
Com certeza, aconteceu pra caralho isso sim, pode confiar!

Caso ela realmente tenha feito isso, depois apanhou ainda mais do marido abusivo. Ou alguém acredita que o marido ficou muito impressionado com a reação dela e passou a respeitá-la a partir daquele momento?

A mulher em questão ainda é líder de um "movimento" de sem teto. Na matéria diz que ela e mais várias famílias moram em um prédio invadido (embora não digam com essas palavras, claro) que foi comprado com o dinheiro da prefeitura de São Paulo.

Olha que legal, invando uma propriedade particular e ainda faço a Prefeitura usar o dinheiro do pagador de impostos para comprá-lo para mim. Legal, né?
Muitas vezes o casal não sabe muita coisa e fala “queremos parto normal”. Mas dependendo da equipe que está assistindo esse casal, a mulher não vai ter um parto normal. Muitos obstetras fazem o pré-natal e no final dizem “tem algum problema”, e a mulher acaba indo para cesárea.
Bom mesmo seria o médico, ou melhor, médicxs, pois sou desconstruído,  ver que tem alguma problema e ainda assim insistir com o parto normal.

O festival de lacração continua, chegando inclusive a chamarem uma "mulher trans" para dar o seu relato. Tenha santa paciência...

Eu vou encerrando por aqui. Se quiserem ler a "matéria" completa, acessem o site do Yahoo. 

7 comentários:

  1. Tocou em um ponto que me deixa revoltado. Quando mulheres do oriente médio abrem a boca para falar merda do ocidente. A vida delas nesses países muçulmanos é sub-humana, mas quando vem para cá se acham no direito de nos criticar. Isso devia dar deportação instantânea para aprender a não ser hipócrita.

    No mais as velhas hipocrisias esquerdistas de sempre que tanto nos enojam como essa do movimento dos sem teto (ui somos especiais, podemos escolher um prédio para morar e o papai estado que compre ele para nós com o seu dinheiro).

    Pelo menos o dia de hoje serviu para eu rir do fato de que as feministas burras não percebem que as trans roubam o espaço das mulheres como o Pablo Vittar que ganhou prêmio de melhor cantora do ano HAHAHA ou nós esportes em que elas são humilhadas pelo desempenho daqueles trans que foram permitidos como aquele do MMA que ganhou de várias mulheres de verdade. Bem feito otárias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei o que é pior, ele ganhar como melhor cantora sendo homem ou com aquela voz de gralha!

      Excluir
  2. Cara, a cada dia fica mais difícil suportar esse festival de insanidades da mídia lacradora. Só mentira e desinformação.

    Fiz um post com alguns dados sobre o quão ""machista"" é a nossa sociedade. Depois dá uma conferida.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. acompanhando o material do seu blog de muita qualidade por sinal.

    adiciona na sua grool!

    https://poderosoagiota.blogspot.com.br/

    att;
    Agiota.

    ResponderExcluir
  4. kkkk, poha, pensei que era só eu, o Yahoo Brasil é uma grande bosta, uso o email de la - q é muito bom - e vez ou outra acabo acidentalmente caindo na homepage deles.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yahoo Brasil virou 70% fofoca de celebridades clickbait e 30% lacração. Virou praticamente uma sucursal da imprensa marrom, verifiquei as pessoas que escrevem política pra lá, tudo da Carta Capital, Diário do Centro do Mundo e outras porcarias.

      Excluir